.comment-link {margin-left:.6em;}

domingo, julho 10, 2005

 

Utopias?!

Não há muito tempo em conversa com um amigo que muito prezo, disse-me ele que, lendo os meus escritos, admirava os valores e princípios que neles defendia e apreciava a pedagogia política que tentava fazer.
Só que, dizia esse amigo, na prática da vida política é difícil senão impossível seguir esses valores e princípios se se quiser alcançar certos fins - o da rápida promoção pessoal, o do protagonismo político, o de obter êxito na luta política, à custa do que for.
Para ele o que eu defendia, embora respeitável, era no fundo utópico!
Mas, apenas o será se quisermos e não serão os mais elevados ideais sempre difíceis de alcançar inteiramente?
E, nem por isso, devemos abandonar tais ideais, adoptando outros que exijam mais facilidade nos procedimentos.
Defender a honestidade, os direitos e liberdades fundamentais, respeitar os adversários políticos, incrementar o diálogo democrático, não fazer da vida política um espaço de luta livre em que valem golpes baixos, não se aproveitar das posições que ocupam para se servirem e enriquecerem ilicitamente, defender a dedicação ao interesse colectivo, etc - tudo isso são princípios e ideais e qualquer pessoa que está na política deve prosseguir mesmo que vá encontrando dificuldades.
A verticalidade, a seriedade, a humildade, a coerência, a justiça social, o civismo, o trabalho pelo interesse da comunidade, serão utopias?
Não. São, sim, algo que depende da vontade e da boa formação de quem pretende optar e estar na política.
Por isso, vou continuar a ser como sempre fui, lançando " à terra da minha escrita" as sementes que, segundo penso, alguns frutos hão-de dar.
Até porque o que mais me interessa é estar de bem com a minha consciência mesmo que me considerem utópico.
E não é com metas utópicas que poderemos aproximarmo-nos mais da perfeição?!

Comments:
Excellent, love it! »
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?