.comment-link {margin-left:.6em;}

terça-feira, julho 18, 2006

 

Os de pouca personalidade

Não há muito tempo ouvi alguém dizer-me o pior possível de outrem, com quem, aliás, tinha um relacionamento de amizade (julgava eu).
Era um incompetente, um arrogante, um vaidoso, um ditador, o que ele queria era subir à custa do que fosse.
Ingenuamente, lembrei-lhe que ainda há pouco dissera o melhor possível dessa pessoa, elogiando-a constantemente quanto às suas qualidades morais e profissionais.
Claro que reagiu mal e pouco faltou para nos zangarmos.
Agora, vim a saber que, afinal, esse que tinha sido posto de rastos, já não era mau, pelo contrário: é que fizera-lhe um favor dos grandes, revelando a sua amizade.
E vai de dizer o melhor possível do homem, gabando-o com a maior largueza.
Fiquei pasmado, mas já não caí em lhe chamar a atenção para o que antes lhe ouvira.
Para quê?!
Temos é que nos irmos habituando a lidar mesmo com os que não têm personalidade para que a vidinha corra sem muitos atritos...
Só que tenho o direito – e esse ninguém mo tira – de pensar o que essa gente é, acautelando-me, no futuro com ela.

Comments:
Excellent, love it! »
 
Enviar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?